Blowjob

Vazões em Sobradinho e Três Marias serão mantidas

Em nova reunião promovida pela Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília (DF), na manhã de segunda-feira (7.03) para avaliar os efeitos da vazão reduzida na bacia do rio São Francisco, ficou definido que serão mantidos os limites atualmente praticados nos reservatórios operados pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf). Com isso, a vazão praticada no reservatório de Três Marias (MG) permanece em 150 metros cúbicos por segundo (m³/s) e em 800 m³ em Sobradinho (BA).

Em cumprimento a uma decisão da Justiça Federal de Sergipe, a defluência praticada em Sobradinho está sendo de 900 m³/s. O vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Wagner Soares Costa, representou o colegiado na reunião transmitida por teleconferência, em virtude de o presidente Anivaldo Miranda cumprir outra agenda no mesmo horário. Durante a reunião, os técnicos do setor elétrico informaram que há uma expectativa de chuva ainda com certa abundância para os próximos dias de março, especialmente na região de Minas Gerais.

Eles fizeram apresentações que mostram as precipitações hídricas até o final do ano e defendem que a vazão no reservatório de Três Marias deveria ser reduzida para 100 m³/s, o que daria um período de maior conforto durante o chamado período seco, ou seja, a partir do final de março e até novembro deste ano. A expectativa atual é de que, mantendo-se os níveis praticados atualmente, o reservatório de Sobradinho chega ao final de 2016 com 10% de armazenamento de sua capacidade.

O vice-presidente do CBHSF lembrou que o colegiado se mantém crítico com relação à redução das vazões. Ainda na reunião, os técnicos do Instituto Brasileiro de meio ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) informaram que estão sendo feitas coletas na região dos cânyons do Velho Chico, entre Alagoas e Sergipe, onde foi identificada a presença de algas, idêntica a mancha registrada no ano passado, que chegou a provocar a suspensão do abastecimento de água na região.

As próximas reuniões para discutir os efeitos da vazão reduzida no São Francisco estão marcadas para acontecer nos dias 14 e 28 de março.

ASCOM – Assessoria de Comunicação do CBHSF

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

To use BrandCaptcha you must get an API Key