Blowjob

Paralisação da Polícia Civil segue por mais 24 horas em Paulo Afonso

Policiais civis da Bahia fazem seguem com a paralisação de 48 horas iniciada na quinta-feira (10), segundo informações do sindicato que representa da categoria (Sindpoc). De acordo com a entidade, o movimento abrange em torno de cinco mil servidores no estado, de um total de 7.500 servidores. Policiais de Paulo Afonso também aderiram ao movimento.

A paralisação afeta o andamento das investigações criminais e o registro de ocorrências, mas ficam garantidos os trabalhos de levantamento cadavérico, auto de prisão em flagrante e atendimento a idosos e crianças. As pessoas que precisarem registrar boletins de ocorrência podem utilizar a Delegacia Digital.

O serviço pode ser acessado de qualquer computador conectado à internet, agilizando o registro de ocorrência sem a necessidade de deslocar-se a uma unidade policial. Para tanto, basta digitar o endereço eletrônico www.delegaciadigital.ssp.ba.gov.br.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia, Marcos Maurício, afirmou que a mobilização levanta a bandeira de cinco itens reivindicados pela categoria: reestrutuação salarial com patamar de nível superior da Polícia Civil aliada ao enquadramento da investigação criminal para coibir o desvio de atividades; nomeação de concursados de 2013/2014 e remanescentes de 1997 (pessoas que entraram na Justiça à época para exigir nomeação); decreto de promoções; reconhecimento do laudo de papiloscopia do perito técnico no curso do inquérito policial; instalação de um grupo de estudo para discussão de um projeto de lei que regulamente a atividade de investigação criminal.

 

 

Ozildo Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

To use BrandCaptcha you must get an API Key